Qual a diferença de Café Gourmet para Café Especial?

Região da Alta Mogiana

A Região da Alta Mogiana é uma das mais tradicionais regiões produtoras de café do Brasil, cultivando as mais variadas espécies a mais de 200 anos.

Inicialmente a Companhia Mogiana de Estradas de Ferro, que deu origem ao nome da região, era subdividida em Baixa, Média e Alta que eram as três principais paradas da ferrovia.

Terra dos Barões do Café, o cultivo trouxe a prosperidade e o desenvolvimento à região de Ribeirão Preto e Franca, onde famílias construíram grandes fortunas com o cultivo do café.

No final do século XIX e início do século XX a maior fazenda produtora de café do mundo se estendia de Ribeirão Preto a Lins, a Fazenda Monte Alegre de Francisco Schmidt, também conhecido como o 3º Rei do Café, que tinha como sede a casa onde atualmente está instalado o Museu do Café, em Ribeirão Preto. A Fazenda chegou a ter 3.8 milhões de pés de café e 7.361 colonos. Outro grande fazendeiro desta época foi Henrique Dumont, pai de Santos Dumont, o 2º Rei do Café.

Os linhares (variedades dos frutos) cultivados na Região da Alta Mogiana crescem em altitudes privilegiadas que aliadas ao profissionalismo e a paixão, enriquecem os sabores e aromas da bebida, conferindo-lhes corpo e bouquet únicos à Região.

A qualidade dos grãos determinada por fatores geográficos faz dos cafés da Região da Alta Mogiana um dos melhores cafés do mundo.